Pixie estampa a capa da “Fault” magazine.

Prestes a lançar seu terceiro disco, Pixie Lott ganhou a capa da nova edição da revista britânica “Fault”. Em entrevista à publicação, Lott falou sobre sempre ter certeza do que queria na vida e revelou o porque de seu autointitulado álbum ser seu favorito. Confira trecho da entrevista abaixo:

Fault - Eu sempre me questionei como ser um músico inclui outros aspectos – principalmente se tratando de questões de beleza e moda – que às vezes tira o foco de sua principal função.

Pixie - Eu sempre quis que minhas músicas e meus shows fossem o foco, porque isso é o que mais importa para mim. Não há sensação melhor para mim do que cantar ao vivo para as pessoas, e eu realmente quero que isso transpareça, principalmente com esse novo disco. Mas eu amo o lado fashion, make-up e fantasias, e é muito divertido que eu consiga combinar tudo isso.

FaultVocê disse que esse novo álbum te representa melhor em oposição aos seus trabalhos anteriores. Por quê?

Pixie - Ele tem uma influência soul, mas continua atual. Eu cresci ouvindo músicas dos anos 60/70 e isso misturou com o que eu sou hoje. É meu disco favorito e é o que melhor me representa, por isso, decidi autointitulá-lo

FaultVocê foi ao estúdio com um plano certo do que realmente você queria, ou foi meio que um processo?

Pixie - Eu sabia que queria um som coeso que não perdesse o som soul. Era isso que eu queria que tivesse acontecido com meu segundo, mas acabou não acontecendo

Fault - Desde muito nova você parecia destinada a cantar e se apresentar. É assim que você se sente?

Pixie - Sim, com certeza. Eu sempre quis ser uma cantora. Eu sempre tive o objetivo de entrar nesse mundo, desde muito nova.

Fault - Houve alguma dúvida sobre se o que você estava fazendo era o certo?

Pixie - Nunca.

Fault - Há duvidas agora?

Pixie - De maneira alguma.